ODONTOPEDIATRIA

Tratamento

A preocupação com os dentes das crianças inicia-se mesmo antes destes começarem a crescer. As visitas ao odontopediatra ajudam-no a conhecer, com maior pormenor, a forma como poderá certificar-se de que a criança vai crescer com um sorriso saudável, vendo no dentista um amigo para a vida. A odontopediatria é a especialidade da medicina dentária que se encarrega, quase em exclusivo, da manutenção da saúde oral das crianças. É das mais importantes porque da postura destes especialistas vai depender o futuro da relação destas crianças com os seus dentes.

Nesta área em particular a palavra de ordem é a prevenção. Utilizando estratagemas apelativos para estes nossos “mini doentes”, os nossos médicos preocupam-se em incutir de um modo carinhoso e divertido os cuidados que eles devem ter para prevenir males maiores, pelo que é na fase infantil, por conseguinte, na dentição de leite ou decídua que tudo começa.

Tendo em conta a sua prematura idade, naturalmente que o especialista tem um cuidado especial para evitar a todo o custo um possível trauma, pelo que sobretudo a primeira consulta deve ser de esclarecimento com imagens animadas, modelos 3D e ensinamento de técnicas de escovagem e métodos de prevenção. É importante que nesta consulta se consiga libertar a ansiedade e algum stress que decorre naturalmente da primeira visita ao dentista, para que na visita seguinte a criança volte mais confiante e positiva. Por este motivo, os primeiros tratamentos devem ser leves.

Nestes estão incluídos a aplicação de flúor e selantes de fissura (verniz que se coloca na fissura dos dentes, impermeabilizando o esmalte e que liberta fluor a longo prazo evitando que se instale a cárie nesse dente). Exceção feita para os casos que vêm de urgência com abcesso, nos quais inicialmente se tem de medicar e só depois iniciar qualquer tratamento, mas nunca menosprezando a importância de acalmar a criança.

CÁRIES DENTÁRIAS NAS CRIANÇAS

Geralmente, as crianças têm mais dificuldades com a sua higiene oral e gostam muito de doces, pelo que a tendência para a cárie é grande, embora atualmente já estejam mais despertas para a sua prevenção. As iniciativas de irem às escolas com programas de sensibilização através de apresentações demonstrativas de como se devem comportar, tem dado um bom contributo neste sentido. Para a prevenção das cáries é importante o uso de selantes, referido previamente, que é colocado nos sulcos ou nas fissuras dos molares, bem como o uso do flúor, que é um elemento essencial para a mineralização do esmalte e crescimento saudável dos dentes.

O diagnóstico das cáries é essencial, mesmo em dentes de leite, pois o agravamento das mesmas pode inclusivamente comprometer os futuros dentes, para além de que evoluem para infeções (abcessos) bastante incómodos para a criança e que requerem tratamentos mais complexos e difíceis de gerir dada a sua imaturidade.

No entanto as cáries surgem e após o primeiro contacto com o médico, a criança deverá ter compreendido a necessidade do seu tratamento e ganho confiança para o aceitar. O tratamento da cárie é semelhante ao do adulto, existindo apenas algumas variações no que toca ao modo de abordagem, materiais de restauração e tratamento de raízes que são específicos para a dentição temporária.

HIGIENE ORAL NAS CRIANÇAS

Aqui é muito importante o papel do médico dentista que aconselhará especificamente o comportamento ideal para a criança manter uma boa higiene oral com o intuito de obter a saúde oral desejada. Nesta consulta, as crianças aprendem sobre:

  • as técnicas;
  • os movimentos que elas devem fazer com a sua escova;
  • o posicionamento da escova;
  • o uso do fio dentário;
  • a higiene da língua;
  • e até  são mostrados filmes animados que lhes despertem a atenção para isso, como o “Dentolas”;

Se se tratar de um bebé, é explicado aos pais o modo como o devem fazer, apesar de existirem escovas próprias para cada idade, poderá iniciar a higiene da boca do seu bebé utilizando uma gaze humedecida em água três vezes por dia, de modo a retirar o leite estagnado e sem fazer grande pressão sempre depois de cada refeição.

O odontopediatra irá analisar também se a quantidade de flúor administrada ao seu filho/a é a adequada, pois muitas vezes é mal doseada, traduzindo-se em manchas características quando em excesso, que o especialista diagnosticará facilmente e advertirá da quantidade correta.

IDADE IDEAL PARA INICIAR AS VISITAS AO DENTISTA

A idade ideal para começar as visitas ao dentista é entre os seis meses e um ano de idade. De um modo preciso, altura certa é quando vir romper os primeiros dentinhos do seu bebé. Isto facilitará, em muito, a excelência do seu acompanhamento e permitirá uma confiança progressiva.

Além do mais, o especialista ao acompanhar o crescimento dos dentes de leite irá analisando vários parâmetros como:

  • a possível falta de espaço na arcada para o rompimento dos futuros dentes ou, pelo contrário o espaço de sobra;
  • verificar o alinhamento dos dentes;
  • a posição (nestes casos, o recurso à ortodôncia ou ortodontia preventiva garante altos níveis de sucesso);
  • a existência de dentes supranumerários ou agnésias (ausência hereditária de determinados dentes);
  • o despiste de possíveis doenças infantis que se caracterizam por formatos atípicos de alguns dentes, pequenas lesões, entre outros, orientando desta forma a sua boa evolução;

Lembre-se que o investimento precoce na saúde oral dos seus filhos será o motivo do seu futuro sorriso!

AGENDE A SUA CONSULTA

Horário alargado e facilidades no agendamento de consulta garantidos!