ODONTOGERIATRIA

Tratamento

A Odontogeriatria é a especialidade da estomatologia que se encarrega da saúde oral dos idosos, pacientes com idade superior a 60 anos, no sentido de prevenir e de tratar as patologias mais comuns a essa faixa etária, tendo como objetivo a integração social, psicológica, funcional e preventiva de doenças sistémicas em idosos.

Marque a sua consulta de Odontogeriatra connosco!

PORQUE SURGIU A ODONTOGERIATRIA?

A necessidade de criar esta nova especialidade odontológica, deve-se principalmente a dois grandes fatores:

  • Aumento da esperança de vida e, consequente, necessidade de maior prevenção, contribuindo, desta forma para um envelhecimento saudável, isto é com melhor qualidade de vida.
  • Maior necessidade do tratamento da boca que, na terceira idade, se baseia sobretudo na patologia periodontal (inflamação e infeção dos tecidos de suporte do dente causado pela placa bacteriana) que, tendo em conta a regressão óssea e restantes tecidos inerentes à idade, obriga a um maior controlo, sob pena de causar perdas dentárias com subsequente necessidade de reabilitação das mesmas, através da colocação de próteses dentárias.

QUAIS AS PRINCIPAIS DOENÇAS BUCAIS QUE AFETAM OS IDOSOS?

A Xerostomia (secura da boca) pode ser desencadeada por efeitos colaterais de medicamentos, como pode ser proveniente de doença auto-imune, doença na qual o sistema imunitário produz células que atacam e destroem as glândulas lacrimais e salivares. A redução do fluxo salivar – xerostomia – provoca maior retenção de células epiteliais descamadas, restos alimentares e maior acumulação de microrganismos.

O ponto fulcral baseia-se no facto de proporcionar o desenvolvimento de bactérias (actinomyces, streptococos, entre outras) e infeções dentárias (cáries), parodontias. etc. A xerostomia também está presente em doentes diabéticos que frequentemente apresentam doenças cardiovasculares e estão mais suscetíveis a processos infecciosos, muitos, também causados pelas próprias próteses e por uma higiene precária das mesmas, tais como:

  • Infeções fúngicas, como a cândida albicans;
  • Hiperplasias fibrosas inflamatórias;
  • Estomatites;
  • Queilite angular;
  • Extensas hiperplasias do palato;

PROBLEMAS QUE SURGEM COM A IDADE

A função imune, que pode variar muito entre as pessoas da terceira idade, sofre com o tempo de vida uma perda funcional que compromete, por exemplo, a resistência às infeções, também pela diminuição da capacidade reprodutiva das células T, criadas no início da adolescência. Nos anti-corpos IgG, IgA e IgM dos idosos observa-se um decréscimo do número passível de ser encontrado na saliva.

Em função das alterações neuromusculares associadas ao envelhecimento, podem ocorrer mudanças na ingestão de alimentos como a aspiração, a mastigação incompleta, os refluxos ou a inalação dos mesmos.

A tonicidade da musculatura da língua é outro aspeto que acaba por criar mais um fator de readaptação das pessoas idosas, para conseguirem que o bolo alimentar possa atingir o estômago de forma mais adequada.

AGENDE A SUA CONSULTA

Horário alargado e facilidades no agendamento de consulta garantidos!