IMPLANTOLOGIA

Tratamento

A implantologia dentária é uma das mais complexas áreas da medicina dentária e deve ser tratada com o máximo rigor. Por esse motivo, os implantes dentários na clínica Dentisaúde, são assegurados pela Drª Teresa Painho, mestre em Implantologia Dentária e condecorada com o prémio Platinum Program Award pela colocação de implantes, em 2011.

Os Implantes dentários constituem uma solução segura para a substituição de um ou mais dentes, garantindo um funcionamento e conforto similar ao proporcionado por dentes reais. Com a aplicação de implantes dentários de qualidade, a mastigação não voltará a ser um problema, podendo usufruir novamente dos alimentos outrora proibidos.

Atualmente, as técnicas de implantologia dentária estão tão evoluídas, que o desconforto doloroso já não é um problema. Por isso, não volte a sentir desconforto com a aparência da sua boca, e invista neste tratamento. Após a aplicação de um implante, a manutenção é simples e os resultados compensam de imediato.

Preencha o formulário abaixo e marque a sua consulta de avaliação sem compromisso.

INFORMAÇÕES DE IMPLANTES DENTÁRIOS

Os Implantes de Titânio são a melhor opção para reposição de dentes, seja em casos com boa quantidade óssea, seja em casos de falta de osso, em que se recorre ao enxerto ou a implantes que abrangem outras localizações. Desta forma, dá-se maior sustentação à fixação das coroas.
Os implantes funcionam como uma raiz artificial para suportar dentes artificiais, resultando como dentes naturais, quase como um milagre, onde a ciência obtém o ideal de devolver o sorriso aberto, a mastigação forte e segura, o conforto e a autoestima do paciente.
Esta técnica não carece da colocação de um implante por cada dente. Em caso de necessidade de maiores reabilitações, bastarão apenas alguns, devidamente posicionados, paralelos entre si, para suportar uma prótese fixa de mais dentes, ou mesmo total. Nos últimos 12 anos, as taxas de sucesso têm vindo a subir consideravelmente, nesta técnica que já existe há mais de 30 anos, sendo que com assistência profissional e os cuidados pessoais, a taxa de sucesso é atualmente superior a 90%.

IMPLANTOLOGIA E FASES DE TRATAMENTO

Como recuperar um sorriso que se julgava perdido?

implantologia repõe dentes perdidos através de implantes dentários em titânio e de coroas estéticas em porcelana. Os implantes dentários não são mais do que raízes artificiais de dentes de forma a proporcionar uma base fixa e sólida sobre a qual as coroas ou próteses serão fixadas.

As fases de tratamento consistem em:

  • Exame clínico e diagnóstico;
  • Fase cirúrgica – para colocação de implantes dentários;
  • Fase protética – para confeção e para colocação da prótese dentária;
  • Fase de manutenção – para vigilância periódica dos implantes dentários.

Procura uma solução para a sua boca? Marque uma consulta de diagnóstico sem compromisso e esclareça todas as suas questões!

APLICAÇÃO DE IMPLANTES DENTÁRIOS

Os implantes dentários são estruturas de metal posicionadas cirurgicamente no osso maxilar, abaixo da gengiva. Estes permitem ao dentista montar dentes substitutos sobre eles.

Por serem integrados no osso oferecem um suporte estável para os dentes artificiais. Dentaduras parciais e próteses fixas sobre implantes que não correm risco de deslizar não mudam de posição na boca e são muito mais confortáveis.

Os implantes dentários proporcionam um conforto muito superior quando comparados com as dentaduras convencionais e são, por isso, mais caros do que outros métodos de substituição de dentes.

Com uma higiene bucal meticulosa, o sucesso dos seus implantes a longo prazo está praticamente assegurado.

A nossa clínica utiliza implantes osteointegrados importados, da marca Sueca Nobel Biocare, líder mundial no setor, recorrendo aos sistemas Branemark System e Replace Select, Biomet 3i, Strauman e Sweden&Martina.

VANTAGENS DOS IMPLANTES DENTÁRIOS

A ausência de um dente resulta na desarmonia da boca, o que compromete a função mastigadora e ameaça os outros dentes. Próteses convencionais foram e ainda são soluções adequadas para vários casos. Porém, se comparadas com as próteses sobre implantes encontramos muitas vantagens desta nova técnica:

  • Mastigação mais segura e facilitada;
  • Fala mais confortável e articulada;
  • Lavagem mais prática;
  • Sorriso aberto e mais estético;
  • Não danificam qualquer dente natural;
  • São totalmente fixos e de dimensões reduzidas;
  • Rejuvenescimento da face;
  • Impedem a reabsorção do osso no local onde se perderam os dentes;
  • Têm atualmente uma taxa de sucesso de 98% e duram toda a vida.

Ainda tem dúvidas sobre as vantagens dos implantes dentários? Marque uma consulta de diagnóstico sem compromisso e esclareça todas as suas questões!

DE QUE SÃO FEITOS OS IMPLANTES?

Os implantes são feitos de materiais denominados “bio-compatíveis”, isto é, podem permanecer no nosso organismo como um corpo que não é estranho e não deverá dar origem a qualquer reação indesejável, incluindo a rejeição, a qual não deverá ocorrer por se tratar deste tipo de materiais.

Na medicina dentária, a grande maioria dos implantes é confecionada num metal- o titânio, que possui grande resistência e um altíssimo grau de “bio-compatibilidade” com o organismo humano.

QUAIS OS CUIDADOS A TER DEPOIS DA COLOCAÇAO DE UM IMPLANTE

Após a aplicação de implante são aconselháveis visitas semestrais ao dentista para efetuar a limpeza de rotina e a consulta de avaliação. Nesta análise de rotina impõe-se o controlo dos tecidos de suporte do implante (osso, tecidos peri-implantares), de modo a evitar peri-implantite e, em última instância, a perda do implante. Consiste em fazer a sondagem de bolsas nos tecidos peri-implantares e eventuais hemorragias, inflamações, através de curetas periodontais e de exames complementares de diagnóstico. A maior ou a menor necessidade deste controlo depende de cada caso. Como facilmente se compreende, o risco de desenvolver uma peri-implantite num indivíduo com doença periodontal é maior.

Qualquer doente que tenha sido submetido a cirurgia de colocação de implante, deve nos meses seguintes (até 6 meses) ser avaliado no sentido de concluir se a osteointegração (fixação ao osso) decorreu com sucesso e, a partir daí, ser consultado anualmente, exceto nos doentes que possuam doença periodontal que deverão fazer controlo trimestral.

QUAL A IDADE A QUE PODEREI RECORRER A UM IMPLANTE?

Os pacientes que podem ter implantes vão desde os adolescentes, passando pelos adultos, até a idosos de 80 anos, desde que tenham uma saúde geral controlada e osso em estado razoável.

Normalmente, o desconforto doloroso não é um problema. Os doentes relatam que a colocação de um implante dentário é mais fácil que extrair um dente.

TÉCNICA ALL-ON-FOUR

Consiste em colocar dois implantes dentários, inclinados até 30 graus na zona posterior e dois no setor anterior. Deste modo é apoiada uma barra, aumentando a sustentação para aparafusar prótese totais, fixas, híbridas ou em cerâmicas, habitualmente de, não mais que 12 dentes, em pessoas cuja perda óssea é já avançada, quer pela perda de dentes, quer pela pneumatização do seio maxilar.

SISTEMA CAD/CAM

Na Dentisaúde trabalhamos com o sistema CAD-CAM que basicamente consiste em transferir o desenho da prótese, coroas, realizado em computador (Computer Aided Design) para a sua produção tridimensional através de uma máquina de elevada qualidade de processo (Computer Aided Manufacturing).

Este avanço tecnológico permitiu aos laboratórios obterem peças com elevada precisão de escultura, poupando-lhes tempo (libertando-os da dependência manual) e reduzindo custos de produção, mantendo o alto nível da qualidade dos materiais.

CONTRA-INDICAÇÕES PARA COLOCAÇÃO DE IMPLANTES

  • Bruxismo muito acentuado
  • Doença cardíaca de alto risco
  • Tabaco
  • Diabetes não controlada
  • Osteoporose
  • Radioterapia recente

COMO FAZER UMA BOA MANUTENÇÃO DOS IMPLANTES?

Se se tratar de um implante individual, deve escovar diariamente 3 vezes ao dia, usar o fio dentário e, preferencialmente, complementar bochechando com um elixir sem álcool.Se se tratar de pontes (várias coroas unidas suportadas por alguns implantes), para além de tudo o que foi referido anteriormente deve usar o escovilhão para higienizar debaixo da ponte, entre os implantes e complementar a sua higiene oral com aparelhos de jato, como o Waterpik ou o Prophy Jet.

COMO SE CONCLUI O PROCESSO DE COLOCAÇÃO DE IMPLANTES?

A fase de conclusão da colocação de implantes denomina-se fase protética, na qual concluído o período de osteointegração, são realizadas tomas de impressão e provas, para proceder à confeção das respetivas coroas definitivas. Nesta fase é produzida uma estrutura metálica a que chamamos coto, a qual irá fazer a ponte de conexão entre o implante e a coroa e que possui um orifício no qual entra o parafuso que fixará a mesma à “rosca” do implante.

COMO SE PROCESSA A COLOCAÇÃO DE IMPLANTES?

Fase cirúrgica na qual é fixado, sob anestesia infiltrativa local um “parafuso” na região óssea, onde se pretende substituir os dentes perdidos. Neste sentido, é feito um preparo de grande precisão com brocas calibradas para o efeito e com a exata medida do implante a ser colocado. Na Dentisaúde preconizamos a técnica mais confortável para o paciente e cujo pós-operatório é também muito favorável, podendo ser até ausente de qualquer desconforto, já que com a experiência adquirida optamos por um método transgengival sem cortes nos tecidos para além do preparo. Por conseguinte, sem danos que possam causar dor, salvo raras exceções onde hajam áreas de grande reabsorção óssea ou risco de invasão de zonas anatómicas, onde o retalho se torna imponente. Contudo, ainda assim, se for feita a medicação e se forem tomados os cuidados recomendados, não são necessariamente acompanhados de dor.

COMO SE PROCESSA O PÓS-OPERATÓRIO DA COLOCAÇÃO DE IMPLANTES?

O implante precisa de tempo para osteointegrar (fixar no osso) que, dependendo do seu estado varia entre os 2 e os 6 meses. Durante esse período o paciente poderá optar por colocar, de imediato, uma prótese (a parte visível dos dentes-coroas) provisória, fixa ou removível que não deve pressionar os implantes até à conclusão da sua integração biológica.

Nesta fase, temos o cuidado de deixar os implantes ligeiramente subgengivais, de modo a que quando reabilitados não se veja a transição para a coroa e se confundam com os dentes naturais. Em casos de grande perda óssea, é possível a regeneração da mesma através de técnicas indolores, utilizando osso liofilizado, membrana ou até mesmo osso do paciente (autoenxerto). Por vezes, é necessário recorrer ao levantamento do seio maxilar nos casos em que se pretende maior altura e volume ósseo, quando este é insuficiente. Para isso, utilizamos um osteótomo, de forma a que, obtendo uma janela na parede do seio, se possa levantar a mesma sem romper a membrana e colocando osso nessa zona.

SISTEMA O-RING OVERDENTURE

Em determinados casos, em que a perda óssea já não permite que a prótese removível fique segura, existe uma solução intermédia para que o doente possa ter a prótese sem risco de deslizar e que permite uma boa higiene, já que a mesma apenas se encaixa nos retentores que se acoplam aos implantes colocados. Esta é uma excelente alternativa para doentes que não conseguem manter as suas próteses removíveis e não podem despender de grandes capacidades financeiras, constituindo uma solução também menos dispendiosa do que a prótese total fixa.

IMPLANTES DENTÁRIOS DE QUALIDADE

Na Dentisaude primamos por utilizar produtos de qualidade de excelência. O mesmo ocorre relativamente aos implantes. Por isso.  possuímos implantes

  • Biomet 3i , da marca americana líder em Espanha e nos E.U.;
  • Strauman, considerados por muitos o “pai” dos implantes;
  • Sweden & Martina, uma marca bastante conceituada cuja a relação qualidade/preço é a melhor;
  • Nobel Biocare, marca sueca, líder mundial.

AGENDE A SUA CONSULTA

Horário alargado e facilidades no agendamento de consulta garantidos!